GUARDA-MOR
Editores
Livreiros
Login / Iniciar Sessão | Registo de novo utilizador
Home
Títulos Autores Minha Conta Contactos
O Padre José de Campos Lara S.J. no ambiente em que viveu (1733-1820)
Preço: EUR 18,00
Editora: Ediutora Ottoni
Ano do Livro: 2016
Nº Páginas: 144

Temas: [·]
Sinopse:

A reedição deste livro sobre o Padre José de Campos Lara SJ (1733-1820) traz elementos inéditos que permitem compreender a vida deste jesuíta ituano cuja obra se entrelaça com a História do povoamento paulista e da presença Jesuítica no Brasil.

A obra foi organizada em duas partes distintas.

A primeira delas, originalmente escrita pelo Padre Femando Pedreira de Castro SJ e publicada em 1963, oferece elementos que permitem conhecer a trajetória e formação religiosa do Padre Campos, desde os anos de 1750, quando noviço da Companhia de Jesus em Salvador na Bahia, local onde finalizou a sua formação religiosa; o exílio na Europa, após o decreto régio que determinou a expulsão dos jesuítas do Brasil, em 1759 e o seu retomo para a cidade de ltu, onde organizou o Seminário do -Bom Conselho ou "Seminário do Padre Campos", como ficou conhecida a instituição de formação religiosa e ensino para meninos.

A segunda parte, intitulada "Comentários e Notas", escrita por Marcelo Meira Amaral Bogaciovas, estudioso e pesquisador da história e da genealogia paulista, analisa a partir de informações inéditas resgatadas por meio de rigorosa pesquisa em arquivos brasileiros e portugueses, notadamente, na Torre do Tombo em Lisboa, a trajetória e genealogia da família Campos, a obra de seu ilustre membro, o Padre José de Campos Lara Sl, e sua estreita relação com a História de ltu, da Gente e do povoamento do interior paulista.

A história de vida do Padre Campos se entrelaça com a história de ltu do século 18, cuja ocupação territorial esta ligada aos movimentos colonizadores em direção ao interior da Província de São Paulo, a rota bandeirante, a descoberta do ouro de Cuiabá, as Monções, a riqueza da cana¬de-açúcar e a forte presença religiosa, notadamente dos Jesuítas Em meados do século XVIII, nos tempos de infância e juventude do Padre Campos Lara, ltu já contava com forte presença religiosa, o que certamente conduziu sua vocação religiosa, pois já estava instalado na localidade o Convento de São Francisco (1692) e a Igreja de S Luís, bispo de Tolosa (1696), construída, em anexo a este Convento, a Igreja do Bom Jesus (1765), que servia como Matriz e o Convento do Carmo, que teve sua Igreja concluída em 1782.

Passadas algumas décadas fora de sua terra natal, ocupado com sua formação religiosa e exílió da Europa, etmml a 1m em 1785 Nesta ocasião, a localidade já havia mudado e enriquecido economicamente destacando-se pela riqueza da cana e pelos engenhos de açúcar, sendo considerada na Província de São Paulo uma das maiores produtoras do produto do "Quadrilátero do Açúcar" - região fomada por Sorocaba, Piracicaba, Mogi Guaçu e Jundiaí, tendo no seu interim as localidades de Itu e Campinas.

A riqueza proporcionada pelo açúcar influenciou na vida económica e social da localidade, refletindo directamente nas artes, na política e melhoramentos urbanos. É deste período a conclusão da Igreja Matriz (1780), a presença da Irmandade da Boa Morte e instalação do Seminário de Nossa Senhora do Bom Conselho, do Padre Campos núcleo inicial para uma das instituições de ensino modelar do império, o Colégio São Lnk para meninos, fundado pelos padres jesuitas em 1867. Este Colégio permaneceu em Itu além do ano de 1918, quando foi transferido para a Avendia Paulista, cidade de São Paulo

AnicIeide Zequini
© 2000-2017  Guarda-Mor, Edição de Publicações Multimédia Lda.